O Daemon começou pra gente no sábado. 

Levamos nosso protótipo até o Campus da USP para que a Marina pudesse ter o primeiro contato.    Lá, fizemos os últimos ajustes de fit da bike. Tudo foi feito sem pressa, com o ajuste de torque preciso de cada parafuso, pressão dos pneus, altura e ângulos de selim, mesa, guidão. Tudo para que a Marina se sentisse confortável e segura na bike.

E apesar de não termos acertado no selim, todo o resto estava perfeito. A Marina pilotou a bike nas diferentes opções de traçado que a USP oferece. E a bike estava pronta para o Crit.

No dia da prova, o mesmo ritual de montagem e ajuste da bike.  Bike no rolo para aquecer. Tudo perfeito.

Mas em uma mudança de última hora na relação da transmissão de nosso protótipo, não percebemos que o espaçador do novo pinhão era 1mm menor.

Por isso o lockring, mesmo apertado com o torque correto, não cumpriu sua função que é travar o pinhão. Resultado: o pinhão girava no cubo durante as frenagens. E isso tirou a @marinarrichter da prova. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Aprendemos com o erro e vamos ainda mais determinados para o próximo Crit, @bsbcrit que acontece em Brasília dia 21 de Julho.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Aproveitamos para agradecer ao @daemoncycling pela organização impecável do evento. Uma verdadeira celebração da bike fixa!

Leave a Reply

1
Olá, podemos ajudar?
Powered by